2013 foi um ano atípico

12/28/2013

Muito do que eu sonhava mudou de tamanho. Muita coisa sumiu e muita coisa cresceu. Cresceu tanto que eu consegui agarrar com força vários desejos, muitos que nem sabia que tinha.

Não foi um ano de viagens, o que me deixaria muito chateada se fossem só mais 365 dias da mesma coisa, sem nem histórias de outros lugares para contar. Mas dessa vez foi diferente. Em 2013, eu pensei mais no que eu realmente quero levar para a vida, coloquei em um cronograma e criei passos para conquistar cada uma. Foi o ano que precisei entender como lidar com minhas dúvidas, sentimentos e preocupações enquanto aprendia a trabalhar dentro de casa.
Precisei aprender a lidar com minhas crises de ansiedade e desespero, dando passos de iniciante e de profissional ao mesmo tempo no empreendedorismo e nos meus trabalhos que seguem caminhos novos todos os dias. Conquistei um ano profissional incrível com a liberdade de ser freelancer, que também me trouxe um ano pessoal mais livre e feliz. Acho que a palavra que resume meu 2013, apesar de tudo, é liberdade. Ou o processo de se chegar até ela.

Em 2013 eu não explorei o mundo além de São Paulo, mas conheci detalhes de mim que nunca tinha visto antes. Meus anseios, meus medos ao dar um grande passo e resolver problemas que nunca tive, como lidar com meus sonhos cada dia mais próximos e, principalmente, aprender a enxergar minha própria capacidade. Eu sempre fui uma pessoa com a auto estima muito baixa e nada confiante, e esse ano eu consegui trabalhar bastante esse ponto. Aprendi a enxergar valor nas minhas ideias, nos meus desejos e no meu trabalho, sem deixar de ser exigente com cada detalhe. 2013 foi ano de acordar todos os dias com o objetivo de ser melhor. Melhor para mim mesma e para as pessoas que eu amo. Aprender a me olhar com mais carinho no espelho, a me entender melhor para entender o mundo a minha volta e a enxergar mais qualidades do que defeito em muitas das coisas que eu faço. E isso me faz mais feliz, mais confiante e mais livre. É um processo lento, mas vem me mudando muito.

Esse ano foi de muito tempo em casa na frente de um computador trabalhando como louca com coisas que eu acreditava muito – e algumas nem tanto. Foi de passar muito tempo sozinha nessa casa enorme até o universo conspirar para o meu namorado praticamente vir morar aqui comigo e colocarmos, ainda mais, nossa vida em um só eixo. Foi o ano de curtir mais meus cachorros, meus amigos e minha família, dar mais valor e aproveitar o meu tempo correndo atrás do que eu quero. De lutar contra a procrastinação, que ainda me puxa para trás. Foi um ano de entender que não existem sonhos absurdos, só precisamos lutar por eles. Foi um ano de querer mais. Querer mais porque eu posso mais, e foi justamente isso que 2013 me mostrou. Eu posso conquistar o mundo, só que preciso acreditar.

E é essa minha grande resolução de ano novo: em 2014, eu quero realizar mais. Quero querer mais. E quando você quer e corre atrás, o mundo conspira ao seu favor. Tá vendo? Isso é uma coisa que eu aprendi esse ano. Não é só querer, é correr atrás e acreditar que vai dar certo. Quero lutar mais por meus sonhos e ter ainda mais deles para realizar. Em 2014, eu quero lembrar todos os dias que eu posso mais. Eu só preciso acreditar em mim.

Que venha 2014 e os próximos 365 dias para realizar sonhos. <3